You are currently browsing the monthly archive for junho 2011.

Depois de rever um vídeo que o Márcio Vieira me passou, resolvi fazer um teste partindo de silhuetas, usando grayscale e por fim se aproveitando do Color no Photoshop. Meio que uma árvore de natal com seis patas, mas taí como mais um registro. Não marquei o tempo, mas foi relativamente rápido e fiquei na primeira ideia (o que geralmente me deixa insatisfeito com o resultado), mas como resolvi rabiscar só pra esquecer um pouco as obrigações (leia: outros rabiscos), coloquei aqui pra compartilhar.

Umas semanas atrás me rendi ao Cargo e organizei meu portfólio por lá. Este blog mantenho como registro informal, então precisava dos projetos em ordem. Pra ver as mesmas coisas que você vê aqui, filtradas e/ou com um detalhe a mais, só clicar aqui > http://cargocollective.com/thalesmolina ou na imagem:

Depois de muito tempo sentei e voltei a trabalhar no sketchbook que quero guardar como registro dos meus treinos com aquarela. A inspiração veio de uma música do Gorillaz, chamada Three Hearts, Seven Seas, Twelve Moons do álbum Plastic Beach. Adaptei a ideia à minha mente e ao tamanho do folha pra sair a arte abaixo. A estética veio também da capa do álbum Black Gives Way To Blue do Alice In Chains, que estampa um coração na capa. Falando em coração, enquanto finalizava o esboço (já pronto há meses), lembrei da série que a Carol Burgo tá fazendo no blog dela, entitulada Todos os dias um novo coração. Fico feliz em ver pessoas próximas tornando a ilustração um meio de vida, uma paixão, ainda mais quando consigo dar um empurrãozinho pra isso acontecer mais facilmente. Não que a Carol não fizesse isso antes, mas enfim… Leiam o último link.

(clique para ampliar)

Esse foi um trabalho desenvolvido na Plano b), propondo o redesign do brasão do Estado de Pernambuco, que passa sobre qualquer visão política, podendo ser utilizado na transição dos Governos, mantendo também uma tradição. A primeira imagem é do arquivo usado até poucas semanas atrás, quando a concorrência foi aberta. A marca que fiz não foi a versão aprovada, mas acho válido expôr aqui diante do estudo e dedicação necessários desde seu processo criativo até a finalização. Resolvi deixar as intervenções que citam o conceito de cada elemento do brasão para evitar reproduções impróprias, caso alguém venha parar no meu blog por causa dos tags desse post.

Abaixo, a última versão do brasão, antes da proposta de redesign (de qualquer forma, a marca do Governo antes utilizada era essa, e seu manual pode ser baixado aqui).

(clique para ampliar)

Sendo esta a versão original:

Como manda a regra, mantive os ícones originais, apenas atentando para sua representação. A forma do Forte do Recife foi otimizada e se aproximou ainda mais da construção, o leão não está mais de perfil, facilitando o equilíbrio e a redução, além dos ramos de algodão e cana-de-açúcar estarem simplicados. Bom, esses são só alguns pontos que gostaria de reforçar; os demais podem ser analisados abaixo:

(clique para ampliar)

Arte na parede, a convite dos amigos Lucas e Fêu, artistas donos desse apartamento daí. Feita durante este fim de semana em Caruaru.

Nessa foto da sala inteira, ornamentos em azul e vermelho do Lucas, cartaz ao fundo, na parede em último plano, do Fêu:

Atenção!

As imagens encontradas neste blog são de propriedade do autor, podendo ser reutilizadas somente com a autorização do mesmo.