You are currently browsing the tag archive for the ‘posca’ tag.

É, é… Com um pouquinho de atraso, as coisas que acabei rabiscando por acaso no stand da Calma Monga no meio de julho. Teve até cobertura do evento no OhPera Blog! Os desenhadores foram eu, Pedro Melo, Daniel Pinheiro, Heitor Pontes e X Liberdade:

Collab com Heitor e Daniel

Pra finalizar, uma foto bonita que o Heitor tirou e mandou pro Instagram do Daniel rabiscando por perto

Anúncios

Arte na parede, a convite dos amigos Lucas e Fêu, artistas donos desse apartamento daí. Feita durante este fim de semana em Caruaru.

Nessa foto da sala inteira, ornamentos em azul e vermelho do Lucas, cartaz ao fundo, na parede em último plano, do Fêu:

Alguns meses atrás mudei de cidade, de estágio e de quarto. Pra organizar tudo que eu tinha juntado em três anos longe do apartamento dos meus pais precisei reformular meu cafofo, que agora viria a ser meu estúdio com todas as coisas reunidas. Comprei dois nichos (encomendados por um marceneiro, do tamanho exato que precisava, custando 7 vezes mais barato que em loja de móveis!), uma prancheta e materiais que tavam acabando por aqui. Juntei as 7 Poscas que tenho e coloquei a mão na massa. Esse post é dedicado ao processo de criação e resultado final do meu “estúdio”. Como já tem muita informação, vou deixar pra falar de cada material em outra hora, mas abaixo tem uma visão geral de como andam as coisas. Pra começar, deixa mostrar logo como ficaram as quatro laterais dos nichos:

(clique em qualquer imagem para ampliar)

E o processo de criação de cada um:

1 + 2. Assim que surgiram os primeiros esboços. Comecei fazendo empurrado, sem muita inspiração, e no andamento das coisas foram os que menos gostei, até que terminasse cada detalhe. Fiz os dois em uma noite, mas um tempo depois voltei a mexer. Como tive que achar um tempo entre os freelances, estágio e faculdade pra fazer isso, foi mais ou menos uma semana de trabalho até o término das quatro artes.

3. Na manhã seguinte das duas primeiras laterais, comecei a pesquisar águas-vivas e criar uma padrão. Como no primeiro experimento o lápis que usei pra esboçar acabou borrando no nicho, resolvi fazer direto com as Poscas.

4. O primeiro resultado “final” da garota. Até aí eu tava satisfeito, mas de um dia pro outro acordei e algo me incomodava… Faltavam mais detalhes! Daí, só olhar na primeira imagem pra ver o que mudou.

5. A ideia era desenhar dinossauros, um vicio desde guri, mas não tava saindo do jeito que eu queria e ainda tava com pavor do lápis em cima desse material. Resolvi esboçar algo que viesse exclusivamente da minha cabeça, daí usei a Posca azul, que é mais clarinha, pra esboçar e não perder os detalhes. Trabalhei cor por cor, até chegar no item 6.

6. Reforçando, trabalhando só com as sombras e uma ou outra área que necessitasse de lineart, usei a Posca preta mais fininha (PC-3M) pra finalizar.

7. Nova vista de entrada do quarto. As fotos seguintes mostram as artes aplicadas, minhas canecas com marcadores, pincéis, lápis, tinta… Na foto com vista geral, o computador, tablet camuflada (só dá pra ver o fio) e a prancheta.

8. Aqui, uma foto atualizada do nicho que está à direita na foto anterior: achei uma maquete feita por mim e por mais 3 amigos no meu primeiro semestre da Faculdade, pra disciplina de História do Design, representando um cômodo Bauhausiano.

9. Por último, um dos itens que decoram as prateleiras, sendo este um presente que veio quando encomendei a minha primeira tablet – uma Wacom Bamboo -, em julho de 2009, pela grande amiga, ilustradora, designer gente boa Izzie Paschoal.

 

Pronto, é esse o resultado parcial do acúmulo de investimentos no hobbie e profissão. Desde que resolvi estudar e me dedicar ao design e à ilustração, muita coisa mudou, e fico feliz em ter o que compartilhar com quem visita meu blog. Também como forma de registro, termino esse post com uma imensa alegria de estar tendo retorno por cada esforço. Obrigado a cada um. Abraços.

Finalmente com meu moleskine pra aquarela em mãos, ó! Depois de testar o da Ayla (com essa ilustração daqui), me apaixonei pelo caderninho e o Fêu trouxe pra mim de Portugal. Hoje ele me entregou em mãos e fiquei com elas coçando pra estrear as páginas ásperas amareladas. O resultado taí; comecei rabiscando na Faculdade, faltou material, trouxe pra casa e aproveitei pra tirar a poeira das penas caligráficas, Poscas (pro laranja, roxo e marrom), hidrográfica, uniball amarelinha e, claro, aquarela!

(clique para ampliar)

No moleskine da Ayla. De presente, finalizado com Tombow, aquarela, Posca e liquid paper.

Caneca de café que me acompanha no trabalho, agora com uns detalhes feitos com Poscas, recém adquiridas junto com um monte de material que logo coloco aqui no blog. Fiquei feito criança quando todos chegaram, então merecem um post só pra eles, lógico!

Atenção!

As imagens encontradas neste blog são de propriedade do autor, podendo ser reutilizadas somente com a autorização do mesmo.